Cree en grande.
CONMEBOL

Tribunal Federal Suíço rejeita apelação da Global Sports Partners, que deverá pagar USD 11 milhões mais juros e gastos judiciais à CONMEBOL

×

Menssagem de erro

Notice: Undefined index: und em eval() (linha 1 de /data/www.conmebol.com/public_html/sites/all/modules/views/plugins/views_plugin_argument_default_php.inc(66) : eval()'d code).
Tribunal Federal Suíço rejeita apelação da Global Sports Partners, que deverá pagar USD 11 milhões mais juros e gastos judiciais à CONMEBOL
  • A máxima autoridade judicial suíça rejeitou a apelação da Global Sports Partners LLC contra a CONMEBOL, após a Confederação rescindir o contrato de Patrocínio  da Copa Sul-Americana no início de 2016 por falta de pagamento.
     
  • A última instância de apelação obriga a Global Sports Partners LLC a pagar para a CONMEBOL 11 milhões de dólares mais juros e gastos judiciais por não encontrar fundamento para a apelação.
     
  • Desta maneira, a direção da CONMEBOL reforça seu pilar Regras Claras, comprometida com a profissionalização e a transparência de sua gestão à frente da Confederação para devolver ao futebol sul-americano sua liderança mundial.
     

Luque, Paraguai– 1 de julho de 2018. O Tribunal Federal Suíço rejeitou a apelação da Global Sports Partners LLP, dando assim um encerramento ao litígio iniciado pela CONMEBOL em outubro de 2016, por rescisão unilateral de contrato por falta de pagamento. Esta empresa, liderada por Francisco "Paco" Casal, que no passado exercia todos os direitos de patrocínio da Copa Sul-Americana, pretendia não apenas deixar o contrato sem pagamento, mas também reclamar milhões de dólares para a CONMEBOL.

Em 13 de Junho de 2018, o Tribunal de Arbitragem Esportivo, TAS por sua sigla em inglês, deu lugar à reclamação da CONMEBOL e condenou a empresa de Casal a pagar 11 milhões de dólares mais juros, além dos custos judiciais. A empresa recorreu desta decisão perante o Tribunal Federal Suíço.

O máximo órgão judicial suíço, e última instância de apelação, em 27 de junho negou o recurso de apelação, por considerar que não havia fundamentos para o mesmo, ficando firme a resolução do TAS, tendo Global Sports Partners LLP que pagar à CONMEBOL 11 milhões de dólares, mais juros. A isso se acrescentam o pagamento da contribuição dos custos derivados do processo legal, tanto do TAS como do Tribunal Federal Suíço.

"Essa sentença demonstra mais uma vez que a CONMEBOL, como instituição, foi vítima da corrupção de antigos diretores e empresas que atuaram em benefício próprio e em detrimento da instituição e de todo o futebol sul-americano. É mais uma derrota para os inimigos do futebol", disse Alejandro Domínguez, presidente da CONMEBOL.

Desta forma, a direção da CONMEBOL, liderada por Domínguez, vê reforçado seu compromisso com as Regras Claras, a profissionalização da gestão do futebol e a transparência como eixos transversais de sua gestão, e elementos fundamentais para recuperar a confiança na organização e, assim, devolver o futebol sul-americano à liderança mundial.