Cree en grande.
CONMEBOL

O sonho do primeiro título: Das viagens de Cristóbal Colón ao Club Atlético Colón

O sonho do primeiro título: Das viagens de Cristóbal Colón ao Club Atlético Colón

Colón, um time da província argentina de Santa Fé que nunca venceu um campeonato de Primeira Divisão, procurará neste sábado estrear sua vitrine de troféus nada mais e nada menos do que com a Copa Sul-Americana.

"É muito difícil deixar de lado a primeira final internacional que o Colón jogará em sua história, algo único, algo que não tem outro parâmetro em 114 anos de vida da instituição. Este passou a ser o jogo mais importante na história do clube", afirmou há alguns dias o treinador Pablo Lavallén.

As origens da instituição são difusas, mas, segundo o mesmo clube em seu sitio web, foi fundada em 5 de maio de 1905 por crianças em idade escolar que jogavam futebol em seu tempo livre.

Naquele dia, a mãe de Antonio Rebechi, um dos fundadores, disse aos amigos de seu filho que Antonio não ia poder sair para jogar bola porque estava estudando história. As viagens de Cristóvão Colombo (N.da T.:Cristobal Colón - em espanhol), especificamente. E por isso decidiram batizar o clube como Colón Foot-Ball Club.

Em 1913, o clube se afiliou na Liga Regional Santafesina e, em 1920, a instituição mudou seu nome para o atual. Em 1948, ingressou na Associação Argentina de Futebol e em 1968 ganhou a Segunda Divisão e ascendeu à Primeira. Desde então, só descendeu duas vezes: em 1981 e 2014.

Colón não chegou a sagrar-se campeão, mas foi vice-campeão em 1997 e participou, contando a atual CONMEBOL Sul-Americana, em 7 copas internacionales.

Con orgulho, os torcedores ressaltam que em 10 de maio de 1964, Colón venceu por 2 a 1 o Santos de Pelé, que levava 43 partidas invictas.

Ademais, quatro meses depois, em 7 de setembro, o time de Santa Fé venceu a seleção argentina por 2 a 0.

Colón, que tem o Unión de Santa Fe como seu rival clássico, costuma vagar pela zona média da tabela de posições, longe dos postos de rebaixamento e das primeiras posições.

No entanto, às vezes, consegue se classificar para as copas Internacionais.

Seu estádio, o Brigadier General Estanislao López, é conhecido popularmente como o 'Cemitério dos Elefantes', porque ali a equipe se torna forte e pode vencer os clubes mais poderosos do futebol local.

Neste sábado, durante a final, o 'Cemitério dos Elefantes' estará cheio. Os dirigentes organizaram uma festa, com postos gastronômicos, jogos, atividades e dois telões gigantes para que os sócios possam ver a final histórica que o clube enfrentará.

 

EFE